• MediaPrimer concebe e implementa o Atlas RL-EYE
MediaPrimer concebe e implementa o Atlas RL-EYE
2012-07-05
MediaPrimer concebe e implementa o Atlas RL-EYE

O Atlas de Oftalmologia (www.atlasrleye.com) já está acessível.

Sendo uma iniciativa do médico oftalmologista António Travassos (Centro Cirúrgico de Coimbra), que tem também a responsabilidade científica dos seus conteúdos, coube à MediaPrimer (www.mediaprimer.pt) a responsabilidade da conceção e implementação do Atlas RL-EYE.

Identidade e interface gráfica

A identidade do RL-EYE foi concebida tomando como base a esfera luminosa existente no interior da marca do Centro Cirúrgico de Coimbra e uma malha, que estiliza a rede de vasos sanguíneos oculares e representa uma rede de conhecimento e colaboração. Esta aproximação permite transmitir um caráter tecnológico e digital e remeter, de uma forma subtil, para a identidade visual do CCC.

As cores quentes utilizadas fazem a ligação entre a cor rosa institucional do CCC e a gama de cores alaranjadas presente nas imagens do atlas. O tipo de letra não serifado transmite seriedade e credibilidade.
A interface gráfica cria um espaço agradável que envolve o utilizador, criando condições para se tornar num espaço de apoio à investigação e de autoformação.

Foi desenvolvida iconografia à medida, para reforçar o conceito de ferramenta de trabalho e facilitar a identificação das funcionalidades disponíveis.

O Atlas RL-EYE é lançado na sua versão em língua inglesa, estando previstas outras línguas, nomeadamente as línguas portuguesa e espanhola.

Atualização de conteúdos do Atlas

Para além da inserção de informação a partir do gestor de conteúdos que suporta o Atlas foi desenvolvido e integrado um mecanismo de importação e atualização de informação proveniente de um repositório externo, suportado por um sistema de controlo de versões (SVN).

Após a importação desta informação para o servidor, é efetuada a atualização dos conteúdos, capítulo a capítulo, a partir de ficheiros XML gerados por um script desenvolvido pela BlueWorks. Cada ficheiro XML gerado reflete toda a estrutura de cada capítulo: doenças, casos clínicos, instantes, exames, imagens e vídeos. Com base nesta estrutura e no modelo de dados desenhado à medida, foi implementado um algoritmo capaz de identificar potenciais erros no XML de mapeamento e capaz de assegurar a consistência de dados, através de identificadores únicos para cada tipo de conteúdo a inserir/atualizar. Com isto, qualquer operação (adição, remoção e edição) efetuada no repositório, repercute-se na base de dados do portal.

Este método de carregamento de informação permite que em poucos minutos toda a informação de um capítulo possa ser criada e/ou atualizada no Atlas RL-EYE.

Apresentação da informação

Vão enumerar-se de seguida alguns aspetos funcionais relevantes no acesso à informação:

  • Área pessoal de utilizador com acesso a atividade recente
    Área que permite que o utilizador possa consultar os últimos exames e vídeos que visitou no portal, facilitando o acesso à informação que consultou recentemente. Tem ainda informação sobre o número de acessos que efetuou para cada exame e vídeo.
  • Acesso rápido a casos clínicos mais populares/recentes
    Acesso rápido aos casos clínicos mais visualizados por todos os utilizadores ou aos últimos casos clínicos inseridos.
  • Alerta para atualização de browser
    Tendo em conta o desenvolvimento do Atlas com recurso a tecnologias recentes (HTML5 e CSS3) foi criado um mecanismo que alerta o utilizador para a importância da utilização de uma versão atualizada do browser, para que possa tirar partido da melhor experiência de utilização do Atlas.
  • Pesquisa avançada de casos clínicos
    Para além da pesquisa global existente no portal, foi desenvolvida a pesquisa avançada específica para a área do Atlas. Através desta pesquisa é possível pesquisar casos clínicos, especificando diferentes parâmetros de pesquisa, tais como:
    • Capítulo (listagem de capítulos disponíveis)
    • Doença (listagem de doenças após seleção de um capítulo)
    • Texto livre
    • Faixa etária (e.g. ‹ 20 anos, entre 20 e 40, › 60)
    • Número de instantes (e.g. ‹ 5, entre 5 e 10, › 20)
    • Tipos de exame (seleção múltipla)
    • Que contêm imagens
    • Que contêm vídeos
    • Novos
    Para além disso, é ainda possível pesquisar doenças por capítulo e texto livre.
    Esta pesquisa permite que o utilizador tenha disponível de uma forma rápida e eficiente, a informação que pretende obter.
  • Visualizador de vídeos cirúrgicos, com possibilidade de seleção do formato: HD e SD
    Repositório de vídeos cirúrgicos, captados com equipamentos Full HD e disponibilizados em formatos SD ou HD.
    Implementação em HTML5, que permite que os vídeos possam ser visualizados em múltiplos dispositivos e browsers recentes sem recurso a plugins. Para browsers mais antigos é mantida a funcionalidade, com recurso a Flash.
  • Visualizador de imagens - Ajax Viewer
    Ferramenta de visualização de imagens que permite tirar partido da qualidade original da imagem, com um conjunto de ferramentas de visualização, e descrição associada.

Registo de dados de acesso

Foi desenvolvido um processo de registo de acessos a casos clínicos, imagens e vídeos, para posterior tratamento estatístico.

Face ao grande volume de dados a guardar, foi necessário recorrer a uma solução ágil, segura e rápida, que não é satisfeita pelas bases de dados relacionais (e.g. MySQL, SQL Server). Por isso, recorreu-se a uma base de dados NoSQL – CouchDB que permite, para além de guardar milhões de registos, produzir métricas de forma sistemática, rápida e segura.

Left
Right