FNAC

A FNAC resulta do sonho de dois amigos franceses apaixonados por fotografia e cultura que, em 1954, criaram a Féderation Nationale d`Achat des Cadres (FNAC) através da qual os dois sócios conseguiram obter junto dos fabricantes acordos de comércio que lhes permitiu oferecer produtos com descontos entre 10% e 20% relativamente aos preços habitualmente praticados pelo mercado.

 

Criaram um novo conceito de negócio e captaram de imediato cerca de 50 lojas que passaram a fazer parte da rede.
Tratava-se, na prática, de uma central de compras vocacionada para profissionais. Em 1957 foi inaugurada a primeira loja física, em Paris, exclusivamente para profissionais. No entanto, no ano de 1966 a FNAC passou a vender os seus produtos ao público em geral, sem que para isso fosse necessário ser associado da rede e abriu a segunda loja, também em Paris.

 

As décadas seguintes foram de um crescimento fulgurante até que, a partir dos anos 90 expandiu-se para outras geografias passando a estar presente em países como Espanha, Portugal, Alemanha, Brasil, Taiwan, etc.

 

Em 1994 passou a integrar o universo Pinault-Pritemps-Redoute e passou a ter o reconhecimento que conhecemos hoje em dia.
Tendo, inicialmente, uma forte vocação para a venda de discos, em 1974 passou a disponibilizar livros, equipamentos de vídeo e pequenos domésticos. No final da década de 70 era já a maior vendedora de discos em França com uma quota de mercado de mais de 20%.

 

O tempo foi passando e especializou-se, também, na área da informática, telecomunicações, áudio e vídeo, eletrodomésticos, fotografia, venda de bilhetes para eventos, entre outros.

 

Em 2009 lançou, no mercado francês, o seu Marketplace, um serviço aberto a particulares e profissionais onde são anunciados produtos novos ou usados. Hoje em dia oferece mais de dez milhões de produtos de terceiros, na sua plataforma que entretanto foi expandida aos restantes países onde se encontra implantada.